4 Comments

  1. Morto says:

    Adeus! A gota que faltava chegou voando. Ave cheia de pena!

  2. Viniicius says:

    Quanto de “espaço” não explorado ou “terreno” não conquistado existe ainda na UDV?

    O “surgimento” ou “revelação” ou construção de uma nova chamada, indicaria em certa medida a conquista ou ampliação da margem onde o trabalho atual se verifica, ou em sentido inverso, significaria uma possível restrição a domínios que os discípulos ainda não suportam?

    Quem limita a atuação plena do Mestre Gabriel em seu trabalho são as leis universais, as quais toda e qualquer religião deve estar submetida, ou os discípulos?

    Quem são os discípulos que ele reuniu novamente, ao retornar nessa missão? os que outrora o degolaram?

    E aí Bia, tem de beber o vegetal pra ouvir de lá uma resposta oficial?

  3. Vinicius says:

    A UDV em sua discrição é quase muda. Sabe-se que existe, etc, mas as outras religiões ayahuasqueiras são muito, muito semelhantes entre si nesse quesito.
    Dar a César o que é de César e a Planta o que são das Plantas.

  4. auto da compadecida says:

    Por que tantas linhas independentes se originam de umas poucas? Rebeldia? Intransigência? Acusações de parte a parte? Quem representaria o Ministério Público, quem o Juiz, quem a Defesa?
    Poder Judiciário existe de forma “invisível”?