A NATUREZA DO SABER: O LUGAR DO CONHECIMENTO NA PRÁXIS KATUKINA

PAULO ROBERTO HOMEM DE GÓES[1]
UFPR

RESUMO: O presente artigo é uma reflexão sobre a relação entre aspectos do pensamento Katukina – privilegiando suas similaridades com outros povos da família Pano -, e o ambiente florestal em diferentes planos onde esta relação é constituída. Partindo de um plano mitológico onde este se entrelaça com a práxis xamânica, busco uma aproximação de certas concepções sobre o que é considerado conhecimento e como se faz um sábio, para em seguida, versando sobre a relação dos Katukina com não-indígenas em diferentes contextos históricos, refletir sobre como estes saberes passam a constituir o principal viés de inserção e fortalecimento político dos Katukina no “mundo das mercadorias”.

PALAVRAS-CHAVE: Pano; Katukina; conhecimentos tradicionais; política indígena.

The nature of wisdom: the space of knowledge in the Katukina praxis.

ABSTRACT: The present article is a reflection upon the relationship between the aspects of Katukina knowledge- privileging its similarities with other groups of the same indigenous linguistic family called Pano- and the forest environment by different levels where this correlation is established. From a mythological perspective where it intersects with the xamanistic praxis, I look forward not only to approach certain conceptions of what is considered knowledge and how a wise man is constituted, but also to, versioning on the relation between Katukina and non-indigenous people in different historical contexts, reflect on how these knowledge starts to become the main axis of political insertion and empowerment of Katukina people in the so-called “merchandise world.”

KEYWORDS: Panoan; Katukina; traditional knowledge; indigenous politic.

Paulo Roberto Homem de Góes é mestrando em Antropologia Social pela UFPR desenvolvendo pesquisa na área de Etnologia Indígena. Possui graduação em Ciências Sociais pela mesma Universidade (2005). Tem experiência em algumas áreas da Antropologia, tendo participado da elaboração do Relatório Técnico Científico de comunidades Quilombolas no Paraná, prestado assessoria ao grupo indígena Katukina- AC e desenvolvido etnografia sobre grupos de rap na periferia curitibana. paulohomendegoes@hotmail.com

2 Comments

  1. hélio demétrio says:

    “Mais importante que a maneira como o conhecimento é
    estocado em objetos externos, é o modo como as
    pessoas o incorporam, tanto no caso do conhecimento
    produtivo como da arte de viver bem e sem doença”
    (LAGROU, 2002, p.48).

  2. Muluc says:

    Salve Paulo, seu jaime! Companheiro de muitas navegadas pelos mares da vida. Parabéns pelo artigo.
    Luz! Flavia!