Mensagem enviada em 11 de junho de 2007 em protesto a reportagem da Folha de São Paulo sobre panfletos de redução de Danos na Parada Gay.

“O Centro de Convivência Entre NÓS, lamenta profundamente a matéria publicada na Folha de São Paulo, (08 de junho) envolvendo o panfleto sobre Redução de Danos culminando com a suspensão de sua distribuição às pessoas que participaram da 11ª Parada GLBT de São Paulo.

Neste episódio o que causou maior estranheza foi o fato do DENARC ter se posicionando contrário às ações de Redução de Danos, ou pior como se tivesse sido pego de surpresa com este material impresso financiado pelo Governo Federal e do Estado de São Paulo. O mesmo DENARC através dos delegados Luis Carlos de Freitas Magno e Willian Barros Jacob, emitiu oficio no dia 28 de maio de 2003 endereçado ao responsável pelo Programa de Redução de Danos em Juiz de Fora “cumprimentando” , “agradecendo” e se colocando à “disposição para intercâmbio de informações e projetos objetivando minimizar o atual quadro aflitivo, eis que o efetivo combate ao tráfico e uso de substâncias entorpecentes, deve certamente iniciar-se por medidas educativas”.Quanto a imprensa, parece que a Folha de São Paulo ainda não entendeu a abrangência, magnitude e relevância das ações de Redução de Danos para enfrentamento eficaz às doenças infecto-contagiosas além de sua dimensão sócio-política no âmbito da cidadania e direitos humanos.

Por fim, parabenizamos a organização da 11ª Parada GLBT de São Paulo pela lucidez, comprometimento e clareza com que abraçou a temática da Redução de Danos como forma de enfrentamento a uma questão de saúde publica e não policial.

Wulmar dos Santos Bastos Junior
Diretor PresidenteCentro de Convivência Entre Nós”

2 Comments

  1. Don_Quixote_de_La_Mancha says:

    Corre de lá, corre de cá…tanto corre-corre, tantas urgências, tudo é emergência por esses dias.
    F1. Redução de danos é retirar um padrão Lewis Hamilton de condução para um padrão Rubens Barrichello. Do que reclamam então? Será que o Rubinho não pode ser modelo para nada? Devagar e sempre, assim se chega ao longe. No fim, o rapazinho tá milionário. Pra que pressa, pra que correr? Rubinho já! começa até com o Erre de redução! Reduzir já, acelerar não.

    Valeu, minha Dulcinéia?

  2. jacob says:

    Notável o que se escolhe para virar manchete nos noticiários. Agora já sei que o gato que nasceu com oito dedos a mais é preto e branco. Vi uma foto do bichano todo fofo, gato que é.
    Rubens por inteiro, nada de Rubens frankstein, aproveitando partes que prestam e descartando o descartável. Inteireza é dignidade.
    Vamos reduzir o consumo, moçada. Assim, consome-se mais e o preço faturado no corpo é menor. Um dia talvez se saiba que nem é necessário consumir. Se for desenrolar a fita, esse filme demora…