Dissertação de Mestrado em Ciência das Religiões

Autor: Cláudio Ferreira

Dia: 27/10/2008

Horário: 14:00hs

Local: PUC/SP

Resumo:

O movimento religioso brasileiro, conhecido como Santo Daime, nasceu na periferia de Rio Branco, estado do Acre, durante a década de 30, do século XX. Fundado pelo maranhense Raimundo Irineu Serra, esse movimento religioso tem como eixo central de sua ritualística a ingestão de uma bebida sagrada conhecida como Santo Daime. Em decorrência de suas peculiaridades e pela sua expansão pelo Brasil e pelo mundo, o Santo Daime se destacou no cenário religioso nacional e internacional. Durante seu processo de formação, foram sendo fundidas e reelaboradas matrizes religiosas das mais diversas, como o cristianismo, o xamanismo amazônico, correntes esotéricas, o espiritismo kardecista e as religiões afro-brasileiras. Considerando a matriz xamânica como a mais importante, boa parte dos trabalhos acadêmicos sobre o tema interpreta o Santo Daime como um movimento xamânico, levando em conta as experiências extáticas dos participantes dos rituais daimistas, as lideranças comparadas aos xamãs e os processos de cura com a bebida sagrada. Entretanto, o que se observa, considerando-se o conjunto doutrinário e de símbolos daimistas, é que existe um eixo central cristão que norteia todo processo de reelaboração simbólica na constituição do Santo Daime. Portanto, mais que um movimento xamânico, o Santo Daime é um movimento cristão, estabelecendo uma forma muito peculiar de seguir os princípios do cristianismo, profundamente influenciada pelas práticas e símbolos do catolicismo popular brasileiro. Neste sentido, o Daime de Guarda, uma categoria particular de utilização privada da bebida sagrada, se aproxima amplamente do culto doméstico aos santos nas práticas católicas populares do Brasil.

Para entrar em contato com o autor: caf250771@yahoo.com.br

Comments are closed.