Léo Artése (*)
No dia 20 de março de 2005 foi fundada a Associação Brasileira de Xamanismo (ABRAX). Léo Artése foi nomeado presidente. A ABRAX foi fundada no último dia do Primeiro Encontro Brasileiro de Xamanismo. Organização Léo Artése/ Associação Lua Cheia – Pax, São Paulo, 13 a 20 de março de 2005.

Saudações meus irmãos!

Primeiramente quero falar da alegria desta oportunidade que o Universo me deu, para estar mais próximo a todos vocês. Sinceramente, não sei como vou suportar os dias que se seguem sem esse contato tão carinhoso, tão fraterno que todos vocês me proporcionaram nesses oito dias do Primeiro Encontro Brasileiro de Xamanismo, que no dia de hoje chega ao seu crepúsculo. Nesses oito dias nos conhecemos mais de perto – o que antes só acontecia através de e-mails – pude sentir a energia de todos. E tivemos todos inequívoca certeza de que “algo maior” nos trouxe até este encontro.

O maior presente que levo desta oportunidade é a certeza que deixa uma marca em minha alma de que coloquei um tijolinho na construção da União do Xamanismo no Brasil. Mas é um tijolinho! Um apenas de uma construção que juntos começamos a fazer a partir desse encontro. Agora chegou o momento da Associação sair do projeto e partir para o alicerce, para a estrutura. Agora passamos para o Mestre de Obras, o maior de todos, que é o Criador, o Grande Espírito, Deus, que se expressa através da união de todos nós do xamanismo no Brasil, os co-criadores.

Neste momento tão importante e sonhado por todos nós, na Criação da ABRAX – Associação Brasileira de Xamanismo, estou ciente da responsabilidade que o Universo coloca para mim e para todos nós desta diretoria. Responsabilidade tão grande, que lida com tanto poder, com tantos sonhos, com tantas expectativas, que é impossível de ser sustentada se não houver, na base, a participação de todos.

Confesso que, em alguns instantes, pensei em recusar esse chamado ciente da luta que temos pela frente. Confesso que passei por vários esmorecimentos até o dia de hoje. E, nesses momentos, apareceram os xamãs, os guerreiros, os companheiros do meu lado, Carminha, Sthan, Cyro, Armando, Bueno, Otávio Leal, assim como meus irmãos do Céu da Lua Cheia, mostrando que não estava sozinho.

Recusar traria uma enorme dor na minha alma. Por ser canceriano e ter uma mãe dentro de mim, sinto que não posso abandonar essa criança; por ter quatro planetas em Leão meu espírito, meu guerreiro interior, não me permite abandonar uma luta.
Neste momento de formação da Associação, quero me colocar como um jardineiro que recebeu uma semente do Universo e que tem a missão de plantá-la, adubá-la, protegê-la das pestes, até que possa já com suas defesas ou, voltando a idéia da construção, com seus alicerces fortalecidos no que diz respeito à organização, administração, benefícios, funcionamento e relacionamento com os associados.
Sei que o tempo foi curto para que todos pudessem se conhecer melhor, assim como os seus trabalhos.
Um dos grandes desafios desta diretoria, além de organizar administrativamente a associação, é formar uma base de associados que possam eleger aqueles que representem dignamente nosso movimento, expressando a vontade da maioria. Que sempre possamos ter uma associação gerada pelo referendo da maioria dos nossos associados.
Convoco a todos para participarem da Associação com críticas, sugestões; não deixem de participar com amor também. Ouvir vai ser um dos sentidos que procuraremos desenvolver, mais do que nunca, nesta Associação que ora se firma, a partir de hoje, Domingo de Ramos, ano novo astrológico, equinócio de outono, que também é a estação de consolidação. Tudo aquilo que o futuro nos reserva está no Outono.
Quero agradecer primeiramente a Deus, ao Grande Espírito que tornou tudo possível, a Jesus Cristo e a Grande Mãe Maria, ao Mestre Saint Germain, Patrono desta casa.
Agradeço a Oxossi – Okê Aro e a São Sebastião, ao meu querido Mestre Irineu, aos meus guias e protetores. Agradeço ao Leão que habita em mim e a Grande Águia Dourada.
Agradeço a PAX, a irmã Carmem Balhestero, por nos ceder seu Espaço Sagrado.
Agradeço especialmente ao grupo Lua Cheia, membros do Céu da Lua Cheia, que me acompanharam nesta viagem que se iniciou em janeiro: Maria Elena, Cibele, Nilvana, Paloma, Cristiana, o artista Ivan Mars, Roberto, ao câmera Ivan. À minha esposa Chris, pela paciência.

Isto posto, dou por fundada a ABRAX – Associação Brasileira de Xamanismo, e que esta semente se transforme numa árvore frondosa, dando bons frutos a nossa geração e as gerações futuras.

E que o Grande Espírito nos proteja!
Amor – Paz e Luz!

__________

(*) Profissional de comunicação formado em locução e radialismo, é professor de comunicação verbal, especialista em marketing, consultor empresarial, terapeuta holístico e acupunturista. Começou sua vida espiritual aos onze anos de idade, tendo passado por várias linhas espiritualistas. Estudioso de xamanismo, foi iniciado recebendo bênçãos para compartilhar ritos e cerimônias xamânicas nativo-americanas (Chanumpá – Inipi) e peruanas (Ayahuasca). É presidente do Céu da Lua Cheia, núcleo do Santo Daime ligado ao Centro Eclético da Fluente Luz Universal Raimundo Irineu Serra (CEFLURIS) – Céu do Mapiá, Amazonas. É coordenador do Grupo Lua Cheia, que produz as Jornadas Xamânicas Vôo da Águia. É autor dos livros O Vôo da Águia e O Espírito Animal, editados pela editora Roca. É proprietário do site http://www.xamanismo.com.br/ e moderador do grupo de estudos virtual Xamanismo Universal. Há quinze anos conduz cerimônias, ritos e grupos de estudos de xamanismo no país.
leoartese@xamanismo.com.br
http://www.xamanismo.com.br/

Comments are closed.