Gostaria de sugerir que assistam o filme Selva do Meu Desejo. O longa-metragem está sendo exibido dentro do Festival de Documentários É Tudo Verdade, que ocorre simultaneamente no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. De acordo com as sinopses divulgadas pela mídia, “uma antropóloga norte-americana e seu jovem guia, o ator João Velho, percorreem a Rodovia Transamazônica em busca da ayahuasca, visitando uma comunidade do Santo Daime”. Dir. Roberto Athayde Brasil/RJ, 135’, cor, vídeo, 2004. Museu da Imagem e Som (MIS), São Paulo (SP) – 9 de abril (sábado) – às 14:00hs e às 17:00hs.
***
O filme não chega a ser um road movie ou um documentário com valor jornalístico. A vida local quase não é explorada (o que poderia ter valor cultural ou mesmo de entretenimento no sentido positivo); tampouco há uma imersão na subjetividade dos personagens ou na dinâmica da relação que estabelecem entre si (jovem guia nordestino – e antropóloga norte-americana de 65 anos, que está mais para simpática tia turista); ainda, não há situações ou personsagens especialmente peculiares ou divertidos (no máximo, um pneu trocado ali, um caminhoneiro com o dorso nu acolá…) que tornariam a viagem de algum modo digna de interesse. Por fim, se o que estimula a dupla a percorrer tantos quilômetros é conhecer a tal da misteriosa seita inscrustrada na floresta Amazônica, quando finalmente — após muito chão — chegam no Céu do Mapiá, quase nada acontece. Há algumas cenas do ritual e uma entrevista rápida com Alex Polari, também pouco aproveitada. Mas o filme trata o movimento religioso do Santo Daime de maneira respeitosa e não comete equívocos (a exceção de uma leve confusão sobre o Padrinho Sebastião e o Mestre Irineu serem “fundadores do Santo Daime”, e a grafia incorreta “aiahuasca” na legenda), o que é sempre uma boa contribuição.

Comments are closed.