A carta do pesquisador do NEIP Júlio Assis Simões em protesto contra a reportagem da Folha de São Paulo “Panfleto para Parada Gay orienta como cheirar cocaína” (Cotidiano 08/06/07, p. C4), foi publicada apenas na Folha on-line (veja também, embaixo da carta de Júlio, a carta de outro leitor, contrária a esta, e apoiando a matéria).

1 Comment

  1. Anonymous says:

    É. Crítica da Razão Pura neles. Quem anda atrás de consenso se assemelha aos ilustres políticos em ritmo de pré-candidatura a qualquer coisa. Mas conviver com quem se ama é fácil no início. Conviver com quem não se ama é difícil no início. E com as voltas que o mundo tem…
    As drogas são invasivas, sim. Começa com pouco e depois pede mais e mais. Mas a caretice é muito, muito invasiva. Já começa inflacionada e termina pra lá de sufocante. Bom mesmo é deixar de pensar tanto. Tem muita gente inteligente nesse mundo. Vamos sair de cena e deixar espaço para outros.