PERÍODO: de 3 de outubro a 21 de novembro de 2007; quartas-feiras das 19h30 às 22h

LOCAL: Escola Paulista de Medicina (Unifesp) – Anfiteatro Flávio da Fonseca (rua Botucatu 862, Vila Clementino, São Paulo – SP; telefone para informações: 11 64968564, ramal 2045)

INSCRIÇÕES ON LINE: de 5 a 27 de setembro no site
http://dpdphp.epm.br/acad/siex/index.htm (valor da inscrição = R$ 150,00)

Este curso de extensão tem por objetivos: 1) fomentar uma compreensão multidisciplinar da questão das “drogas”, ressaltando a relevância da abordagem das ciências sociais; 2) sistematizar e difundir conhecimentos acadêmicos sobre os múltiplos significados históricos e culturais associados às “drogas”; 3) analisar problemas contemporâneos referentes às “drogas” e seus usos, tanto no contexto das sociedades “tradicionais” quanto no meio urbano; 4) incentivar o intercâmbio entre a pesquisa acadêmica sobre as “drogas” no campo das ciências sociais e os profissionais de saúde, educação, direito e outros; 5) fornecer subsídios para o debate atual em torno das alternativas de políticas públicas relacionadas às “drogas”.

PROFESSORES: BEATRIZ CAIUBY LABATE (PPGAS/Unicamp; pesquisadora do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Piscoativos – NEIP) e MAURÍCIO FIORE(PPGAS/Unicamp; pesquisador do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Piscoativos – NEIP)

COORDENAÇÃO: RENATO SZTUTMAN (Departamento de Ciências Sociais da Unifesp – Campus Guarulhos; colaborador do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Piscoativos – NEIP)

PÚBLICO ALVO: Profissionais da área de saúde e educação; interessados em geral

3 Comments

  1. Anonymous says:

    Muito interessante seu blog.
    sou usuario do extrato da salvia…
    sou louco pra cuidar de uma salvia mais eh muito dificil encontrar um local onde venda mudas.
    talves voce possa me ajudar.

    abraco
    Yankel.

    YankelSS@yahoo.com.br

  2. eu says:

    Dan Sei!

  3. Vinicius says:

    Essa temática é muito rica, Bia.
    Deus permita que um dia eu possa dedicar-me de modo mais integral a tais estudos que, infelizmente, sem pudor algum, por alguns são tidos como improfícuos, vazios, insustentáveis.
    Interessante, porém, o exemplo seu, do Maurício, dos amigos neipianos e outros tantos, que conquistam espaços com mestria e até mais, em território gostoso de se trabalhar, como assim compreendo o espaço acadêmico. Enfadonho por uns, estimulante por outros.
    O tema das drogas, então, substâncias que uso, abuso e faço o que quero do meu direito de ser (evitando interferir no direito alheio, ao menos tentando isso), é como fonte d’água. Essas coisas não têm preço. Assumo essa dívida impagável para contigo e os tais referidos.
    Abraço. Se vou pagar, não sei, nem quando, nem onde, nem como.