Ocorreu ontem o lançamento do livro “Drogas e Cultura: Novas Perspectivas”, publicado pela EDUFBA, com apoio do MinC e da FAPESP, na charmosa livraria Martins Fontes, da Avenida Paulista.

O encontro reuniu 9 autores dos 17 capítulos do livro, pesquisadores do campo de estudos das drogas, representantes e membros de grupos ayahuasqueiros, advogados, estudantes e simpatizantes do movimento anti-proibicionista, entre outros.

Embora fortemente prejudicado pela chuva que caiu sobre a capital paulistana neste caótico clima final de ano, o lançamento foi celebrado com alegria pelos membros do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos, o NEIP, que consagram com esta obra um esforço coletivo que vem sendo desenvolvido desde 2001.

Agora é esperar que o livro possa atingir o debate público, em especial por contar com o apoio do Ministério da Cultura, e apresentação de Gilberto Gil e Juca Ferreira.

O livro parte de uma abordagem anti-proibicionista que se funda nos seguintes princípios básicos:

– a proibição do uso de drogas representa uma intromissão indevida do Estado na vida privada e intimidade do indivíduo;

– a proibição ao uso de drogas causa mais danos aos usuários e a sociedade do que os próprios eventuais problemas decorrentes do abuso de algumas drogas;

– a meta de consumo zero e combate ao uso de drogas estabelecida pela ONU e apoiada em escala internacional fracassou.

No livro, as drogas são, em primeiro lugar, abordadas como parte integrante e legítima de várias manifestações culturais.

A obra procura chamar a atenção também para a importância das ciências humanas na análise do fenômeno, uma vez que o contexto de consumo das substâncias psicoativas é fundamental para determinar os efeitos das mesmas. Os diversos capítulos nos ensinam que as drogas não têm a capacidade de por si mesmas determinarem as suas pautas de consumo: para além de suas propriedades intrínsecas, é preciso olhar a maneira pela qual nos relacionamos com elas.

Fica aqui o nosso agradecimento a todos que tornaram este projeto possível e, em especial, a Editora Federal da Bahia (EDUFBA) – que, aliás, produziu este livro de quase 500 páginas em tempo recorde de sete meses!

O livro custa RS 40,00 e pode ser adquirido através deste site.

Comments are closed.