Fernandes, Mônia Laura Faria. Modelo alométrico para estimar biomassa de Banisteriopsis caapi (jagube, mariri) no estado do Amazonas. Mestrado em Ciência das Florestas Tropicais, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (previsão para conclusão: agosto 2007).

Resumo:
Indivíduos de cipó da espécie Banisteriopsis caapi (Spru. ex Giseb) Morton foram pesados, de forma destrutiva, para determinação do peso fresco. Posteriormente, por meio de regressão não linear e com auxílio do método estatístico “jacknife”, os dados observados foram ajustados a um modelo alométrico para a espécie. Este modelo facilitará a previsão de estoques de biomassa viva de cipó e da determinação de rendimento de bebida preparada.

Palavras chaves: alometria, peso fresco, mariri, planta enteógena.

Orientador: Dr. Niro Higuchi

Mônia Laura Faria Fernandes nasceu em 1974 na cidade de Farroupilha (RS). É agrônoma formada pela Universidade Federal de Pelotas em janeiro de 2000. Depois de trabalhar por dois anos no interior do Rio Grande do Sul com agricultura ecológica e organização social, prestou concurso para o Ibama e foi morar em Carauari, na margem esquerda do Rio Juruá, em novembro de 2002. Atualmente mora em Manaus, onde é coordenadora do Centro Nacional de Populações Tradicionais do Ibama no Amazonas. No trabalho com as Reservas Extrativistas Federais (RESEX), convive com os costumes e tradições dos ribeirinhos e caboclos da Floresta Amazônica e de outras partes do Brasil. Trabalha também com aspectos reguladores e legais da extração de produtos não madeireiros, fatos que a motivaram a propor junto ao Instituo de Pesquisa da Amazônia (INPA), a dissertação de mestrado “Modelo alométrico para estimar biomassa de Banisteriopsis caapi no Estado do Amazonas”.

Para entrar em contato com Mônia: molaff28@yahoo.com.br/

3 Comments

  1. Spaces_no_more says:

    A ignorancia é sem limites. Dá um contentamento saber da existência de pesquisadores em áreas cujo sinônimo mais perfeito para a massa é trevas profundas.
    Assim, esse mortal apenas repete: Treva, Treva, Treva
    Luz, Luz, Luz.

    Que bom que existe luz no fim do túnel.

  2. romantismo_das_antigas says:

    Loiraça Belzebu, loiraça Lucifer, loiraça Satanás…
    Eh Kátia Flávia…

  3. Novas says:

    “Se o chão abriu sob os seus pés
    E a segurança sumiu da faixa
    Se as peças estão todas soltas
    E nada mais encaixa

    Ô crianças, isso é só o fim, isso é só o fim…”

    Lembra disso: Camisa de Vênus?