SIMPÓSIO: “DROGAS – CONTROVÉRSIAS E PERSPECTIVAS”

Local: Anfiteatro do Departamento de História – FFLCH -USP – Av. Prof. Lineu Prestes nº 338, Cidade Universitária, São Paulo (SP)

Data: 29 e 30 de setembro de 2005

Realização: NEIP – Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos

Apoio: FFLCH/USP; Departamento de História – USP; Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social – USP.

Colaboradores: Psicotropicus; Dínamo (ONG – Informação responsável sobre Drogas e Afins).

Nos dias 29 e 30 de setembro acontece o Simpósio Drogas – Controvérsias e Perspectivas, no Departamento de História da Universidade de São Paulo (USP). O Simpósio é uma realização do NEIP (Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos), que conta com o apoio da FFLCH-USP, do Departamento de História da USP e do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social – USP, além da colaboração de associações ligadas à redução de danos. Trata-se de uma iniciativa no sentido de estimular a discussão sobre as substâncias psicoativas no campo das Ciências Humanas, destacando-se a relevância da abordagem histórica e sócio-cultural num cenário geralmente investigado apenas por profissionais da área de saúde. Vinte e cinco pesquisadores de diferentes áreas de ciências humanas do Brasil e do exterior se reúnem para expor suas trajetórias de investigação e fazer um balanço das pesquisas sobre “drogas”. Os temas são os mais variados possíveis, incluindo os usos religiosos e rituais de substâncias psicoativas (como a ayahuasca consumida em cultos brasileiros, o tabaco de povos indígenas da Amazônia, a cannabis dos rastafaris), o uso secular ou não-religioso de substâncias lícitas (álcool, tabaco) e ilícitas (cocaína, crack e ecstasy), as relações entre o tema das drogas e a mídia, os discursos médicos sobre algumas dessas substâncias, as atuais políticas de drogas, o narcotráfico e as propostas alternativas a um sistema proibicionista.

O evento contribui para situar historicamente a reflexão sobre as substâncias psicoativas, indicando a relevância de seu uso nas diferentes culturas e épocas e as várias formas ou classificações que podem assumir. A contextualização histórica evidencia a existência de regularidades no consumo de drogas, abrindo a discussão sobre a natureza dos controles sociais formais e informais de seu uso e sobre as diferentes implicações da atual política proibicionista, apontando para seus sérios custos sociais como a violência, a exclusão, a criminalidade, entre outros.

O Simpósio promove ainda o lançamento de duas coletâneas, O uso ritual das plantas de poder (Campinas, Mercado de Letras, 2005) organizada por Beatriz Labate e Sandra Goulart e Álcool e drogas na história do Brasil (São Paulo/Belo Horizonte, Alameda, Editora da PUC-MG, 2005), organizada por Renato Pinto Venâncio e Henrique Soares Carneiro.

Confira a programação integral do Simpósio em: http://www.neip.info/simposio_2005.html
Para mais informações: neipsicoativos@yahoo.com.br
Dep. de História da USP – tel (011) 3091 2364.

Comments are closed.