Foi lançado ontem em São Paulo, na Livraria Cultura, o livro Religiões ayahuasqueiras: um balanço bibliográfico, de Beatriz Caiuby Labate, Isabel Santana de Rose e Rafael Guimarães dos Santos, publicado pela Editora Mercado de Letras (*) com apoio da Fapesp.

O evento contou com a presença do estimado e querido professor e amigo Mauro Almeida, entre tantos outros companheiros nas estradas da antropologia, das pesquisas e sessões de ayahuasca.

O lançamento ocorreu, por coincidência, num feliz momento em que o Ministério da Cultura estuda a proposta de tornar o uso cultural da ayahuasca patrimônio imaterial brasileiro – mais uma forma de proteção para aqueles que dela fazem uso.

Eis algumas fotos do evento.

Bia Labate e o antropólogo acreano Mauro Almeida, em plena forma

O livro novo

A nova Livraria Cultura

As autoras autografam a obra

Só faltou o colega Rafael Santos, morando atualmente em Barcelona, estudando a farmacologia da ayahuasca com a equipe do Dr. Jordi Riba

E como disse um amigo: “A ayahuasca não vicia, mas pesquisar a ayahuasca sim!”.

(*) Agradecimentos especiais à Editora Mercado de Letras, de Campinas, e a sua dura batalha de viver de fazer livros neste país — sem abrir mão de fazer as coisas de um jeito caprichado e com amor.

3 Comments

  1. Anonymous says:

    Não me amarra dinheiro não,
    mas formosura[…]toda minúcia,
    toda delícia,
    dinheiro não
    mas elegância
    dinheiro não
    mas cultura…

  2. Henrique says:

    Parabéns Beatriz!!! Esse universo é carente de informação, bem como as pessoas que tem sede desse saber.. Segue teu caminho, levantando a bandeira com seu estudo e trabalho..
    Cordialmente,
    Henrique Trevisan

  3. adriana says:

    Esperamos agora o próximo. Bia tem algo mais a dizer sobre o vegetalismo peruano, não tem?
    Bia é eterna gestante na pesquisa sobre a liana dos mortos. Isabel tá na trilha e Rafael tá na Espanha.