Mensagem enviada por Monica Gorgulho em 22 de janeiro.

“Prezados Parceiros da Redução de Danos,

A IHRA (Associação Internacional de Redução de Danos) tem o prazer de anunciar o lançamento de seu novo site:www.ihra.net

O novo site inclui as últimas notícias referentes à organização, às redes regionais de redução de danos, assim como ao movimento internacional de redução de danos. Existem também informações sobre a IHRA, seus parceiros e projetos.

Simultâneamente, a IHRA também anuncia o relançamento da “Coleção dos 50 Melhores Trabalhos sobre Prevenção ao HIV e Atenção aos Usuários de Drogas Injetáveis” – um acesso gratuito aos melhores artigos e documentos deste tema. Eles podem ser vistos no endereço http://www.ihra.net/50BestCollectionsOverview

Gostaríamos de convidá-los a visitar o novo site e dar sua impressão sobre ele.

Um abraço,
Monica Gorgulho
Dínamo – Informação Responsável sobre Drogas e Afins
IHRA – International Harm Reduction Association
(55 11) 4195.0335
www.dinamo.org.br
www.ihra.net
Fone: (11)4195.0335″

1 Comment

  1. Vinicius says:

    O Ihra me faz manter as esperanças que deposito no êxito da humanidade, me faz quase verter uma lágrima por saber que pessoas trabalham só por amor, lutando por causas onde a tônica mesmo é o desespero, ou quase isso, ou mais do que isso (os que se dão bem com certas substâncias que me perdoem, mas não falo deles).
    A proposta de redução de danos é excelente. Talvez, mais cedo do que possamos pensar, com o auxílio de pensadores conscientes e trabalhadores de alto nível e efetivo engajamento, como no caso do Ihra, Dínamo, etc, os governos das nações possam começar a dar ouvidos a propostas tão coerentes e humanas, que tratam pessoas que se arriscam em experiências diversas como pessoas merecedoras de respeito, que podem recuperar a dignidade e a auto-estima quando suas práticas com substâncias agressivas chegarem ao nível das devastações orgânicas, psíquicas, etc.
    Já recebi auxílio reduzindo minha escravidão ao fumo a partir de leituras de artigos que abordam o tema, embora a libertação ainda não tenha sido possível.
    Quando consigo reduzir um único cigarro em minha dieta diária fico muito feliz. Alguns fazem pouco caso do fato, mas é como o escravo condenado a receber vinte chibatadas diárias…é melhor levar apenas dezenove, ou dezoito, ou dezessete…quem está recebendo o benefício sabe o quanto é bom. Para os de fora, os não-fumantes, os não-viciados em nada, essas pequenas conquistas têm pouco valor. Melhor eles começarem a reduzir o medo da morte. Tem redução de danos para isso?
    Grato pelo site, muitos informes valiosos. Sugiro opção de idiomas latinos para facilitar um pouco.