Ferreira, Cláudio Alvarez. O Vinho das Almas: xamanismo, sincretismo e cura na doutrina do Santo Daime. Mestrado em Ciências da Religião. PUC-SP. Início 2006 (pesquisa em andamento)

Resumo:
A tese discute se o Santo Daime é um sistema xamânico ou não, procurando questionar a corrente hegemônica (daimista e também oriunda de algumas abordagens antropológicas) que identifica este movimento religioso como “xamânico”. A partir dos principais elementos simbólicos e doutrinários do sistema daimista, são identificadas as matrizes religiosas deste universo, relacionando-o, sobretudo, ao cristianismo popular. O texto investiga, ainda, uma categoria pouco explorada pela literatura, a do “Daime de companhia” ou “Daime de guarda” –pequenas quantidades de daime que os adeptos guardam em suas casas ou levam em viajens, utilizando-o em ocasiões especiais, como amuleto e cura, entre outros. O Daime de guarda coloca questões interessantes acerca dos limites do “ritual religioso” e nos faz pensar sobre a relação do daimista com sua religião na vida cotidiana. A pesquisa procura discutir até que ponto no Santo Daime a “cura” ocorre a partir da relação com uma substância psicoativa considerada sagrada, por meio do “poder do Mestre” ou da eficácia do ritual – seja como for, parece haver, neste caso, um distanciamento da mediação de um especialista religioso como o xamã, personagem típico do universo ameríndio sul-americano ayahuasqueiro.

Para entrar em contato com Claudio: caf250771@yahoo.com.br

1 Comment

  1. "c" Arca mano says:

    O xamã chama forças de cura, que, como remédios vários, possuem efeitos reflexos positivos ou não. Mas o fator determinante, em todos os casos (absolutismo tautológico na jogada), é a figura do paciente. Sem essa persona, nenhuma cura existe porque simplesmente é desnecessária. O absurdo de tudo, é que temos de nos curvar a realidade:”quando não há remédio para o mal, a cura é a morte”. E aí tanto faz o xamã, o chá, o médico, o monstro, etc.
    Beatriz é a bailarina da música do Chico. Linda e sem imperfeições. E pra ficar mais perfeita ainda, é bom saber que ela não concorda com isso.