por Rafael G. Santos (*)

Resumo da notícia “U.K. Backs Off Reclassifying Cannabis as a Dangerous Drug”, publicada originalmente na revista Science, 311: 455, de janeiro de 2006:

Baseando-se em estudos recentes que sugerem que o uso de maconha aumenta as chances de se desenvolver esquizofrenia, o governo do Reino Unido propôs que o psicoativo fosse re-classificado: da lista “C”, de substâncias “leves”, para a lista “B”, que inclui a cocaína. Mas, seguindo o conselho de que a re-classificação não era justificada pelos dados, no último dia 19 de janeiro a mudança não ocorreu.

O Reino Unido re-classificou a maconha da classe “B” para a “C” em 2004 baseado num relatório do Advisory Committee on the Misuse of Drugs – ACMD que concluiu que a substância não pertence à mesma categoria que a cocaína e a anfetamina e que os custos eram desproporcionais para um pequeno problema de saúde pública associado ao consumo de maconha.

O ACMD concorda com os estudos sobre o aumento das chances de se desenvolver esquizofrenia pelo uso de maconha, mas afirma que o risco individual durante a vida – cerca de 1% – é muito baixo.

* Biólogo, mestrando do Instituto de Psicologia – UnB, membro colaborador do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos – NEIP (www.neip.info).

Para entrar em contato com Rafael: banisteria@gmail.com

Comments are closed.