Publicada hoje, aqui.

Folheto de Parada Gay sobre drogas causa polêmica
Material foi produzido por Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo
.

Intenção era alertar sobre doenças sexualmente transmissíveis e Aids.

Quarenta mil folhetos confeccionados para a Parada do Orgulho Gay, que acontece no domingo (10) em São Paulo, orientam como os usuários podem utilizar drogas ilícitas. Os folhetos, produzidos pela Associação da Parada, começaram a ser distribuídos nesta quinta-feira (7).

Veja o site do Jornal Hoje

Os panfletos têm selo do governo federal e citam como patrocinadora a Secretaria Estadual da Saúde. Sob o título “Vai viajar? Fique só com o barato”, a cartilha traz dicas como: “Não misture drogas. Beba muita água. Alimente-se bem. Isso vai melhorar sua volta”; “Compartilhe a droga, nunca o material de uso” e “Para cheirar, prefira um canudo individual a notas de dinheiro”.

A intenção do folheto, de acordo com a associação, é alertar sobre as doenças sexualmente transmissíveis e a Aids. A parte polêmica é dirigida aos usuários de drogas. A assessoria da associação informou que uma nota será divulgada e que ninguém iria se pronunciar sobre o assunto.

O representante do Ministério da Saúde em São Paulo disse que o folheto – que não traz nenhum texto contra o uso de drogas – não foi bem redigido, mas que utiliza algumas recomendações adotadas nas cartilhas de política de redução de danos, que tenta diminuir as conseqüências das drogas no organismo.

“É uma publicação que é para um público direcionado. Lógico que ela está reunindo uma série de informações e vai buscar incentivar que as pessoas deixem de usar. Especificamente, não conseguindo ter essa redução do uso, (é preciso) estabelecer práticas que minimizem os efeitos no campo da saúde”, diz Eduardo Barbosa, diretor-adjunto do Programa Nacional DST/Aids.

O professor de infectologia David Uip, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), aprova o conceito do panfleto para promover a educação continuada, mas é contra a política de propor a redução de danos aos usuários de drogas. “Minha posição é a seguinte: já que vai usar, não use. Então, pare de usar porque isso vai ser deletério (nocivo) para você, para a sua família, e para os seus filhos, inclusive na passagem de eventuais doenças”, fala Uip.

A Secretaria Estadual da Saúde admitiu que o conteúdo do panfleto apresenta falhas.”

4 Comments

  1. Viola_do_bem says:

    Uip fala sério. E como fala. E como é sério, o doutor e o problema, na verdade, e como são sérios. Como seria elucidar o “já que vai usar, não use?”. Não use como? Como usar? De nenhuma forma prescrita?
    tudo bem, tudo bem, balelas a parte, o doutor tá sendo coerente com ele mesmo. Democracia é permitir que os gays sejam coerentes com eles mesmos, os viciados ou circunstanciais usuários ídem. Paz a todos os seres!
    Bia, que cada gay da parada seja portador de um beijo meu para ti. Mulher de A a Z! Até quando quase raspou a cabeça continuou pretty woman. Vai ser bela assim na China! Na Índia, na Guatemala, no Tibet, Etiópia…enfim, Marx não conheceu Beatriz! Bia é o ópio do povo! Viva Bia!

  2. Jurema de Pena says:

    Vi o fato anunciado em 3 emissoras diferentes. A Globo foi a mais parcial. Vejo por essas e outras que, mesmo dentro da estrutura do Governo há setores que sequer noção tem do que seja reduzir danos…

    Em uma audiência pública “contra as drgoas”, essa semana, parecia estar em um culto evangélico, presenciando a elaboração de uma grande estratégia para minimizar as forças do “Inimigo” … desde tempos primórdios esse Bode Expiatório!

    Tanta hipocrisia!

    mas Lança forças de semente pra que políticas públicas tenham base em direitos e não dogmas!

    OKE!!!

  3. Ajax says:

    Não é porque o Dr.X é Desembargador ou Ministro de Tribunais Superiores que estaria imune a sua própria natureza, seja artificial essa natureza ou real. Atração e repulsão são fatos que independem de pênis e vaginas. Homem, conhece-te a ti mesmo e conhecerás o Universo!

  4. Cometa says:

    “O fogo se transforma em todas as coisas e todas as coisas se transformam em fogo, assim como se trocam as mercadorias por ouro e o ouro por mercadorias”.
    (Heráclito, fragmentos)