Reportagem publicada aqui.

“Padrinho Alfredo é o líder máximo

O precursor do Santo Daime no Brasil, mestre Raimundo Irineu Serra, nasceu no Maranhão em 1892. Aos 20 anos de idade, foi para o Acre trabalhar nos seringais da fronteira com a Bolívia. Foi lá que teve contato com a bebida indígena ayahuasca, que lhe trouxe a iniciação. No contato com o líquido, fruto da mata, teria recebido a força e a revelação para fundamentar a Doutrina do Santo Daime, iniciada em Rio Branco.

Lá implantou uma vila, hoje denominado Bairro Alto Santo, de onde expandiu a doutrina. Entre as pessoas que atendia, encontrou Sebastião Mota de Melo, rezador e curador nascido em 1920, que se desenvolveu na doutrina espírita e, ao mudar-se para Rio Branco, em 1957, se tornou discípulo de mestre Irineu, de quem teria recebido o dom de expandir o culto do Santo Daime pelo Brasil. Em 1982 fundou o assentamento hoje denominado Vila Céu do Mapiá, no Amazonas, onde é produzida a bebida consumida nos rituais daimistas. Neste local, ocorrem hoje festivais mundiais da doutrina.

Mota de Melo morreu em 1990, no Rio de Janeiro. Seu filho, Alfredo Gregório de Melo, chamado padrinho Alfredo, nasceu em 1950 e já aos 7 anos participava dos trabalhos espirituais realizados pela família. Ainda jovem, conheceu o Santo Daime com o mestre Irineu e, desde então, segue na doutrina daimista, da qual é o líder máximo.”

9 Comments

  1. vinicius says:

    Ayahuasca por si não faz muita coisa. A planta é maestra, mas não adianta dar ayahuasca a uma pedra. E metaforicamente é válido afirmar que existem pessoas com o coração de pedra, ou cabeças-de-vento. Por muito que se fale sobre mistérios e isso ou aquilo, a propalada mudança no perfil dos consumidores da planta é típica dos entusiastas de qualquer religião, isso se for religião o que consideramos no momento.
    Quem é o Padrinho Alfredo? O que ele representa, quem, por que?
    Não se pode pedir muito do jagube, da rainha. Aprender a ter domínio sobre si mesmo é pedagogia planetária, com ou sem chá, de forma acelerada ou lenta.
    O fenômeno ayahuasca, encanta e desencanta, e não há mistério nenhum em ficar sabendo, por exemplo, como vem a rosa. As propriedades do chá estão longe de se ter esgotado, por mais que se “entenda” do assunto. Entendo que o chá, o daime, o cipó, o vegetal age diretamente naquilo que se denomina de inteligência emocional. Racionalizar é possível, mas o limite se dá pelos limites próprios do tipo de abordagem efetuada. Então, o boom de teses sobre o assunto é permeado de lugares comuns e os bons trabalhos o são quando atendem os requisitos de uma boa produção intelectual.
    Eu bebo o chá, mas não tenho sossego. Quando penso que está ficando bom, fico sabendo que não é pra ficar bom. E pra isso não precisa de chá. Com ele ou sem ele, a paz se alcança quando formos capaz de ser o silêncio.
    “Homem, conhece-te a ti mesmo”.
    Com plantas ou sem plantas.
    Bia, quando você ridiculariza ou dá pouco crédito a uma “revelação” do tipo “eu fui um índio lakota noutra encarnação”, entenda que o mesmo se aplica a qualquer recordação de Irineu ou Gabriel. É admirável quem se expõe dessa maneira, dizendo ter sido isso ou aquilo. O caminho é propício aos estelionatários da fé, ou da crendice. Mas acredito que o lakota foi lakota, e Gabriel, Caiano, e Irineu, Juramidam. Só não acredito muito que Sebastião foi João. Mas deve ter sido. Todavia, penso que ele nunca foi santo.
    Mas estou procurando saber mesmo quem eu sou (quem eu fui não interessa, ou não é interessante). E você, Beatriz, é, no mínimo, duas coisas: bonita e inteligente. Isto é, eu acho, ou melhor, tenho certeza.

  2. Anonymous says:

    O Mestre Irineu disse que NUNCA iria deixar sucessores, Sebastião de Mota Melo deturpou a doutrina misturando a maconha e a pasta base de cocaina aos rituais, consagrando de santa maria e santa clara, colocando pessoas no vicio e escravismo da droga.
    Tendo sido alvo de investigações da policia federal sobre as plantações de maconha na colonia 5000.
    Me envergonho de ver uma antropóloga da Unicamp com conhecimentos, e daimista fazendo apologia a drogas!!

  3. Anonymous says:

    anônimo !!! a sua vergonha não acrescenta nada a ninguém, já os trabalhos da Bia e outros profissionais tem colaborado na expansão de mentes, viabilizando um novo olhar, estimulando uma nova percepção das plantas de poder, entre elas, as que compõem o chá ayahuasca.

    mas é interessante como o ser humano tem dificuldade de aceitar a diversidade e tbém a tendência de achar que a posição em que se encontra é A VERDADE. E o que está fora dessa suposta verdade, acaso é o que para os que se supõe na luz? não é tudo vindo da mesma fonte?

    examine a própria consciência, acaso não tenha nada, nenhum ato, nenhum pensamento (mas nadinha de nada) do que se envergonhar seja no passado seja no presente. apresente o seu ser de perfeição ao arquiteto do universo ou ao mundo, quando for a minha vez, poderei também testemunhar que és grande NA FALTA DE DELICADEZA com os semelhantes e os diferentes.

  4. Sereno says:

    Em 1996 Bia conheceu o vegetal e em 1997 já organizava e realizava o I CURA. Contribui com o conhecimento relativo a ayahuasca em termos de ciência. O histórico da professora faz calar muitos desafetos. E melhor: é louca o suficiente para assumir posições que necessitam algo mais que uma dose de loucura: coragem!
    Seus livros orientam mais que a clarividência de certos mestres ou xamãs. Eu, pelo menos, penso assim.

  5. Anonymous says:

    Pesquisar, COMPILAR, ajuntar, trascrever, anotar, publicar, CATALOGAR, RACIONALIZAR, ORDENAR, ENUMERAR…Essa é a única e simplória contribuição que Bia labate está dando ao uso da AYAHUASCA NO BRASIL (que eles querem chamar de pós-moderno)GAYA, a Deusa, emerge dos mundos telúricos e se precipita do infinito cósmico, MAGIA SAGRADA DE AQUÁRIO…Não há espaço para THC e outros relativismos…maconha é derrota, DROGA É DROGA.

  6. Anonymous says:

    Na minha opinião, quem da drogas para crianças, não é lider espiritual, e sim criminoso…
    Para efetuar a doutrina da porcaria da santa maria(maconha), ele colabora com traficantes, prostituição inclusive de menores, muitas mortes que acontecem no tráfico de drogas, politicos corruptos..eee muitooo mais…
    E tal crime tem que ser cobrado pela sociedade a altura…!!! Inclusive seus assistentes que dão palestras para disseminar as drogas, não é mesmo….dona Bia.
    E será cobrado…

  7. tribo_de_jah says:

    Em todo o mundo, estima-se o número de rastáfaris em 700 mil. Muitos deles seguem dietas rigorosas ( muitos dos Rastafaris são vegetarianos, ou comem apenas alguns tipos de carne, vivendo pelas leis alimentares de Levítico e Deuteronômio no Velho Testamento)
    e usam dreadlocks (tranças típicas) nos cabelos pois – segundo os rastas, a Bíblia também determina isso.
    Nos anos 70, o cantor jamaicano Bob Marley popularizou a religião por intermédio de sua música, que falava de justiça social, paz, amor e maconha.
    Segundo os seguidores da religião, escrituras da Bíblia provam que Deus criou “a erva a serviço do homem”.
    Consideram a Cannabis “a cura das nações”.

    PS.: Leiam o texto do Lucas “NATUREZA E PROTESTO:
    Os dois lados da Cannabis na visão de mundo rastafari”, disponível no NEIP.

  8. Anonymous says:

    Em contexto ritual não há porque considerar impraticável o que se pratica desde sempre, com ou sem o aval da visão sociocentrista dominante. Ademais, desconheço palavras do Padrinho Alfredo recomendando o uso do que está contra a “letra” da lei nesse país, letra essa que atende à compreensão de alguns, mas não de todos os brasileiros.

  9. Anonymous says:

    po dizer q o padrinho sebastião usava cocaina ou pasta base de coca nos rituais é golpe baixo!
    naum entende por que muitos perdem tempo atacando um homem que naum falava de ninguém..nunca quiz nada de ninguém e nem nunca fez propaganda pessoal ou da doutrina…todos q se juntaram fizeram isso por amor.
    por favor parem as mentiras! a cannabis é sagrada desde o inicio dos tempos, é uma planta citada na mais antiga das escrituras espirituais, os vedas.
    o padrinho sebastião teve a coragem e a inocencia de afirmar isso. Naum escondeu nada de ninguém. Mas é isso mesmo, se até o cristo vinha curando e vagabundo procurando motivos pra npendurar ele numa cruz…. Esse ataque todo a uma planta de Deus só demonstra que ela é verdadeira como o cristo.