Clique aqui para ver.

12 Comments

  1. Daimista não ortodoxo says:

    Caso de recente separação. Nenhum trauma, apenas mãos frias no “até logo”. Assim sendo, nem quero ver o vídeo, pois ainda não pintou saudade. Que me aguarde o Daime, onde pretendo agora pintar o sete.
    Mas na valsa e no maracá que me cuide eu mesmo.

  2. polícia says:

    Botando as unhas de fora antes mesmo de iniciar, meu chapa? quem és?

  3. Fabia Soares says:

    A UDV é demais! Viva Mestre Gabriel e os ensinos de Hoasca! Nada contra os “mestres da curiosidade”, mas para as cidades, ficou essa linha doutrinária que ensina aos homens como bem se portar nos ambientes por onde circula, preservando valores sadios, aberta a perguntas dos discípulos, deixando margem para debates, embora quase sempre prevaleça a opinião, no âmbito do salão, de quem esteja dirigindo. Mas só precisamos acreditar no que nos soa como verdadeiro em nós. É bom ou não? O chá, esse sim, é ruim de tragar. Degustação travosa e rançosa. Sem uma boa vontadezinha, não desce não.

  4. V i n i c i u s s u i c i d a says:

    O que vi na UDV? um monte de gente desconfiada, que faz amplo uso do conceito que possuem de “irmandade”. Tô falando sobre o que recebi onde bebi. O que retirei de lá, não veio de mão beijada não. Acidentes acontecem, e se fazem por merecer…desconfiadas de que? de perder o que , oh, dor, pensam possuir…ninguém é de ninguém e se não há confiança, é difícil chegar no respeito. Pois bem. Quem te viu, quem te vê. Não vou estribuchar não…os recadinhos serão a conta gotas

  5. Vinho says:

    Uma única ressalva: Mestre Herculano! Homem a toda prova!

  6. reuzim says:

    Olha só, aqui cabe retratar, pelo simples fato de que algumas pessoas consefguem a proeza de exaltar a si mesmo como quem chama quem está quieto para iniciar algo que pode ou deve ser discutido em público, ou não haja talvez nenhuma ou alguma necessidade de se ir mais além, mas ressalve-se o talvez, pois bem que se pode ir além da discussão meramente teórica para uma praxis em modos técnicos e éticos. Ponto.
    Ademais, note-se que mo comnvite pode existir uma cilada, porque o mistério chinês não é o mesmo que o mistério japonês e nem sei se cingapura pertence a a ou a b. Verdadeira salada russa se come na Russia ou então na équis uniao soviética. Destarte fico sem saber como um certo país africano, onde se utiliza a ibogaína, pode ou mão pode permanecer em estado de pobreza relativamente ao pib porque o capital entrante é infinitamente inferior aos custos de importação. Perceba que de fato e de direito tal país gasta em aguardente muito mais do que recebe em divisas de exportações. Mas congratulo-me igualmente com aqueles se se uniformizaram para os embates. Um modo claro de dar com a língua nos dentes é falar demais, porque quem sabe cala, quem não sabe fala. Nem calado houve aceite. E o grilo falante vendeu bastante sem que walt disney se importasse com o fato, afinal, era muito tutu. Sinto ter de não dizer. mas não há mistério. A farsa chega, vai chegando, vai indo, em rumo certo porque está tudo como é pra ser. Como é pra ser? ou seria, sério, pra crer? ou pra ter? ou pra ler? Vigiai e orai.

  7. Faroleiro says:

    Beatriz, never more.
    O que os olhos não vêem, o coração sente. Espero que o cachorrinho esteja sendo bem tratado. Eu queria dar do outro, mas o único presente que encontrei na loja foi o amortecedor cofapiuí, porque foi raceado com um lata-viras. Ficou bunitim com os caninos cerrados?

  8. anjo gbriel says:

    Expulso da primeiira. Expulso da seguna. Expulso da telceira. Fui expulso em todas. Fixação, fastasmas no meu quarto…
    ghost writers…
    i dont believa in ghosts
    quando soou o gongo ele foi nocauteado
    e foi caminhando
    dando conta a caminho da sepultura
    onde está muito bem guardado
    se vai voltar
    problema dele

  9. jairzim says:

    quer vim? venha

  10. Anonymous says:

    trilou o apito e começa a peleja

  11. Miriam says:

    É uma cova rasa, nem larga, nem funda. Que barroquinha linda você tem no queixo mon amour!

  12. esposo says:

    E aí… cara ou coroa?