Clique aqui para ver sobre reportagem da TV Jornet, de Rondônia, sobre a construção do Memorial José Gabriel da Costa, o fundador do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal (UDV).

2 Comments

  1. Vital says:

    Nossa Senhora! Que alegria escutar e ver essa reportagem. Que bom rever algumas pessoas em verdade ligadas ao trabalho do Mestre, do início até os presentes dias, que bom saber de um sonho que se faz realidade, em prol de toda a humanidade. Não faço referência apenas aos que se consideram espiritualizados e abertos a novas formas de saber, mas essa conquista beneficia desde ao antropólogo ateu até aqueles que se fecham carrancudos perante o novo. Sim, porque a União do Vegetal, afirmando verdades muito antigas (“um dia, antes do dilúvio universal…”), as apresenta numa roupagem inovadora e responsável, e, seguramente, no caminho indicado pelo Grande Mestre José Gabriel da Costa, caminho testado e aprovado por milhares de discípulos, com reflexos diretos na sociedade, para o bemde todos os que sabem escutar os ensinos dessa misteriosa união de plantas, comprovadamente inofensiva à saúde, num contexto de Luz, Paz e Amor.
    Para os que não crêem, fica o registro de tentativas da humanidade no sentido de compreender e vivenciar novas e válidas experiências no campo da religiosidade dos povos.
    Aquele Mestre, José Gabriel da Costa, homem simples, caboclo com orelhas de abano, é para mim o maior exemplo de doação de si, para a consecução de uma obra que apenas se inicia, em seus 45 anos, hoje, de existência: o futuro anuncia conquistas ainda mais generosas na seara do Mestre Gabriel.
    A Bia deve ter um robot pesquisando notícias relativas às plantas professoras…valeu, Bia, amei o seu texto “O pajé que virou sapo e depois promessa de remédio patenteado”. Você escreveu “sapo Bia”. Acho que você faz jus a nossa espécie: Sapiens Bia! Um beijo à minha antropóloga de guerra e de paz, que vai também na linha de frente das batalhas por um mundo sem amarras e tantos preconceitos. Às vezes, o preço é alto, alto…bom, estamos aí.

  2. joaquín says:

    Me gustó volver a ver algunas personas que conocí en Rondônia.
    Enhorabuena por el blog. Me parece interesante.