Tema da 28ªReunião Brasileira de Antropologia “Desafios antropológicos contemporâneos”

PUC-SP, São Paulo, SP.

2 a 5 de julho de 2012.

Período de inscrição de comunicações nos GTs: 16/11/2011 a 26/01/2012

Para se inscrever: http://www.sistemasmart.com.br/rba/

GT60 Psicoativos Lei, normas, rituais, usos do corpo, performances, movimentos sociais e etnicidade / Edward Macrae (UFBA) – Coordenador e Regina Medeiros (PUC Minas) – Coordenador.

Atualmente, a questão das drogas ganha evidência e ocorrem intensos debates sobre temas como descriminalização do uso das substâncias ilícitas e tratamento compulsório dos usuários de crack, por exemplo. Vale assim investigar os contextos socioculturais em que se dá a produção, distribuição e uso de psicoativos, evidenciando redes sociais, normas e regras formais ou informais que servem como referência para essas atividades, mesmo quando desviantes dos padrões hegemônicos na sociedade maior. O próprio viés transgressor associado às práticas de uso de certos psicoativos na sociedade nacional parece ser mais fruto de políticas proibicionistas relativamente recentes do que da sua natureza farmacológica. De fato, apesar de sua grande variedade, tradicionalmente elas têm se dado de maneira a reforçar os laços culturais, seja em usos religiosos, medicinais ou lúdicos. Isso contribui para que tais substâncias desempenhem também importante papel na cosmogênese e etnicidade de diversos grupos sociais e que nas sociedades pós-modernas ocorram freqüentes intercâmbios e resignificações de práticas entre variados contextos. Propõe-se, como tema deste Grupo de Trabalho, a discussão sobre o uso de substâncias psicoativas, com especial interesse na investigação das regulamentações e formas culturais que emergem em torno do emprego dessas substâncias, atentando-se para usos do corpo, identidades, performances, representações, cosmologias, políticas públicas e movimentos sociais.

Comments are closed.