O Grupo Interdisciplinar de Estudo sobre Substâncias Psicoativas (GIESP) é formado por pesquisadores, professores e estudantes de diferentes áreas das Ciências Humanas e da Saúde, com o objetivo comum de promover pesquisas e levantar discussões sobre as variadas questões que envolvem o fenômeno do uso de substâncias psicoativas.

Desde de 2005 está inserido no Diretório de Grupos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), certificado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e liderado pelo pesquisador Edward MacRae.

O GIESP dá ênfase a abordagens que incluam as perspectivas sócio-antropológicas sobre o consumo, através da qual é possível se aproximar da forma como indivíduos ou grupos referenciam e dão sentido às suas relações com as substâncias. Busca dar conta das muitas dimensões do consumo, respeitando a complexidade e heterogeneidade do fenômeno e abrangendo as perspectivas biomédicas e jurídico-legais, a partir de pontos de articulação entre os distintos referenciais teóricos e metodológicos.

Atualmente encontra-se associado ao Centro de Estudos e Terapia ao Abuso de Álcool e outras Drogas – CETAD/UFBa através dos pesquisadores Antonio Nery Alves Filho, Esdras Cabus Moreira, e Edward MacRae. Também encontra-se articulado à linha de pesquisa Cultura, Comportamento e Saúde, e com o Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS/FFCH) da Universidade Federal da Bahia através do líder e dos pesquisadores Edward MacRae, Marcos Tromboni e Gey Espinheira . Além de manter um corpo de colaboradores formados pelos estudantes de pós-graduação em Ciências Sociais Andrea Domanico, Gabriela Ricciardi, Marcelo Andrade, Paulo Alves Moreira, Tom Valença, além de contar com a participação dos estudantes de graduação Luana Malheiro e Sergio Vidal, do biólogo Eric Gornik, da advogada Emmanuela Lins e da antropóloga Adriana Prates.

O GIESP conta ainda com o apoio dos Departamentos de Educação e História da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), representado pelos pesquisadores Marcos Luciano Messeder e Osvaldo Fernandez, e mantém um diálogo permanente com o Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos (NEIP) e a Associação Interdisciplinar de Estudos sobre Plantas Cannabaceae (ANANDA). O grupo se mantém aberto à interface com outros grupos, núcleos e instituições de ensino e pesquisa que trabalhem com os mesmos temas de interesse.

AS TEMÁTICAS DE INTERESSE DO GRUPO SÃO:

EDUCAÇÃO E PREVENÇÃO AO USO;
REDUÇÃO DE DANOS E PRÁTICAS TERAPÊUTICAS;
LEGISLAÇÃO E POLÍTICAS PÚBLICAS;
ÉTICA EM PESQUISAS E NA ATENÇÃO AOS CONSUMIDORES;
USOS TRADICIONAIS E ESPIRITUAIS;
PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO.
Linhas de Pesquisa às quais o GIESP está vinculado:
• Cultura, Cidade e Democracia (Centro de Recursos Humanos – FFCH/UFBA)
• Psicofarmacoterapia do tabagismo (Centro de Estudo e Terapia ao Abuso de Drogas – CETAD/UFBA)
• Saúde, Cultura e Sociedade (Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais – PPGCS/UFBA)
• Sócio-antropologia do uso de psicoativos
• Toxicomania e Saúde Urbana (Centro de Estudo e Terapia ao Abuso de Drogas – CETAD/UFBA)
• Usos do Corpo e Práticas Terapêuticas (Programa de Pós-Graduação em Antropologia)

Conheça o site do GIESP: http://www.giesp.ffch.ufba.br/index.html

Comments are closed.