Notícia publicada no Estado do Maranhão

“SÃO LUÍS –

Depois de 50 anos vivendo no Acre, o daimista maranhense Daniel Arcelino Serra, 67 anos, retornou ao Maranhão para cumprir uma missão: fundar a primeira igreja do Santo Daime, que hoje está presente em todo o território nacional.

Daniel Serra foi iniciado na doutrina daimista em fevereiro de 1958 pelo seu tio Raimundo Irineu Serra, fundador do culto. Atualmente, Serra tem reunido entre 10 e 20 pessoas na iniciação ao Daime. Muito desses seguidores são pessoas de outros estados que estão visitando o Maranhão e, ao saberem que ele se encontra em São Luís, o procuram. Serra se tornou um dos principais mestres da doutrina, fundada no início do século XX no país.“Era o maior desejo do mestre Irineu fundar uma igreja no Maranhão, terra onde ele nasceu. A doutrina está espalhada no mundo inteiro, mas não no estado. É um desafio grande levantar essa bandeira. A doutrina tem muita coisa para ensinar”, declarou Serra. Os encontros do Santo Daime estão sendo feitos duas vezes no mês, num prazo de 15 dias, em locais diversos, pois ainda não existe espaço definido para a construção da igreja.

A liturgia daimista consiste em três tipos básicos de trabalho: concentração, festejos (também conhecidos como bailados) e feitiço, e em todos se comunga do Santo Daime. Nas concentrações realiza-se um trabalho de autoconhecimento e aprendizagem por meio das mirações, visões alcançadas por meio da fé de cada participante e da bebida sagrada.

Segundo o daimista, estima-se que há cerca de 10 mil seguidores da doutrina no Brasil e no mundo. Há igrejas legalmente instituídas em todos os estados brasileiros – exceto o Maranhão – e em países como Espanha e Holanda, além de grupos que celebram os cultos da doutrina em países como Estados Unidos, Japão, Argentina, Chile, Uruguai, Venezuela (Ilha Marguerita) e Portugal.

Minissérie

No capitulo de hoje da minissérie global Amazônia, o personagem de Irineu Serra aparecerá, interpretado pelo ator Milton Gonçalves. “O mestre Irineu era uma grande personalidade no Acre e no país também. Espero que ele seja muito bem apresentado nessa minissérie. Ele era um grande homem, uma figura humana espetacular”, disse Daniel Serra.

O jornalista maranhense Mivan Gedeon também realiza um documentário sobre o Santo Daime e o mestre Irineu. O filme, batizado de O Senhor da Floresta, terá 25 minutos de duração, tem locações no Maranhão e no Acre e ficará pronto ainda no primeiro semestre deste ano. O ex-atleta de luta livre Rei Zulu fará o papel de mestre Irineu. Zulu está sendo preparado para o filme pelo ator e diretor teatral Urias de Oliveira.

ORIGEM

O Santo Daime é um culto surgido no estado do Acre, no início do século XX. Seu fundador foi Raimundo Irineu Serra, chamado por seus contemporâneos de Padrinho Irineu e por seus seguidores de hoje de mestre Irineu. Ele nasceu na cidade de São Vicente de Férrer.

O Santo Daime reúne elementos cristãos, da tradição espírita européia, indígenas e africanos num culto que conta também com a ingestão de uma bebida feita a partir dos mesmos elementos constituintes da ayahuasca, bebida sagrada utilizada pelos incas antes da chegada dos espanhóis à América e por várias tribos da região amazônica, mas com uma elaboração distinta.

Irineu Serra foi para o Acre trabalhar na demarcação de fronteiras, atuou em seringais da região e na Guarda Nacional. Ali, na Amazônia, do alto de seu 1,98m, conheceu a ayahuasca em solo peruano das mãos de um caboclo chamado Don Pizango. Segundo narra a tradição daimista, ele teve uma visão com Nossa Senhora da Conceição, a Rainha da Floresta, que lhe “entregou” a doutrina do Santo Daime.”

Comments are closed.