Breve relato sobre a SPANNABIS: IV Feira de cânhamo e de tecnologias alternativas

23 a 25 de março en Barcelona, Espanha. Mais informações em http://www.spannabis.com/.

Enviado por Rafael Guimarães dos Santos

“Durante 3 dias Barcelona foi o palco de um evento que apresentou ao público uma ampla variedade de produtos à base do cânhamo, uma varieade da maconha com menor teor de THC, principal psicoativo da planta. A feira ofereceu palestras sobre o uso industrial da maconha, sobre a política espanhola sobre o assunto e sobre a relação entre saúde e essa planta. Boa parte dos produtos apresentados tinham um objetivo concreto: atrair a atenção não de usuários, mas de empresários interessados em financiar o desenvolvimento da industria do cânhamo e seus produtos. Pelo que foi apresentado, essa é uma área comercial que parece que vai crescer nos próximos anos: azeites ricos em vitaminas, produtos de beleza, alimentos, roupas etc.Além desses produtos, voltados para o mercado “grande”, havia também grupos de redução de danos como o Energy Control distribuindo folhetos informativos sobre várias substâncias psicotivas. Também haviam produtos para um uso mais “individual” – embora isso não signifique que esses não despertavam o interesse dos “grandes” compradores – como cachimbos, vaporizadores, cervejas e licores à base de cânhamo, aparatos para auto-cultivo e as próprias sementes de maconha. As sementes tinham uma ampla variedade de preços, dependendo da qualidade. Haviam catálagos e mais catálagos oferecendo as mais diversas sementes: com mais ou menos THC, que haviam ganhado o campeonato de sementes na Holanda etc.

Dentre os produtos, destacamos:
1 – Sementes de cânhamo (maconha) para produção de azeite e ração para animais (p. ex., pássaros).
2- Aparatos para auto-cultivo em interiores.
3 – Vaporizadores em forma de “bongs”. Os vaporizadores permitem o consumo do vapor da maconha, sem que haja combustão da substância, evitando a inalação de produtos tóxicos. Esses aparatos têm sido investigados para utilização da maconha como medicamento, pois reduzem os eventuais danos associados à fumaça produzida pela combustão da planta. Os vaporizadores que aparecem na foto formam bolhas quando se inala o vapor, e também mudam de cor quando se inala. Especificamente nesse local, as pessoas podiam experimentar a qualidade do produto, com maconha.
4- Dentifrício à base de cânhamo.
5 – Estante com produtos à base de cânhamo: cápsulas com azeite de cânhamo, feito à base de sementes da planta, ricas em ácidos graxos (Ômega 3 e 6) e em vitamina E; sabonetes; dentifrício; xampu; creme para as mãos; pirulitos etc.
6 – Sementes comestíveis de maconha. Sabor “Cappucino” e “Doce: Baunilha e Canela”.
7- Aparato para a produção de azeite (verde, escorrendo, à direita) e ração para animais (sólido tipo “macarrão”, à esquerda ) à base de sementes de maconha (acima da peça amarela, no centro).
8 – “Ave Maria: Faço Milagres”, cerveja à base de cânhamo.”

2 Comments

  1. Marcação says:

    Isso se chama a maior tentação dos infernos, esse post.
    Cerveja de cânhamo da mamãe, cremes e macarrão de maconha…ô Bia, para cum isso. Quer matar o povo de roedeira?
    Esse negócio de ficar muito santo dá nisso: na próxima encarnação a coisa muda tanto que o cara volta pra lá de pecador, ávido de experimentar as inovações canhaminais.

  2. Kzulza says:

    “Mas quem tem coragem de ouvir?
    Amanheceu o pensamento
    Que vai mudar o mundo
    Com seus moinhos de vento.”