http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=536441

Análise científica: o presidente da UDV, James Allen e o Mestre Geral Representante da Instituição, Raimundo Monteiro, abrem o Congresso da Hoasca (Foto: Divulgação)

Durante o evento, será apresentada pesquisa sobre uso do chá (hoasca, ayahuasca, daime) em rituais religiosos

Brasília. O Centro Espírita Beneficente União do Vegetal deu início, ontem à noite, no Centro de Convenções Brasil XXI, complexo Mélia, em Brasília, o II Congresso Internacional da Hoasca (ayahuasca, em espanhol) e o IV Congresso da União do Vegetal. O evento ocorre até amanhã.

O conteúdo do Congresso está organizado em três temas principais: Ciência, Sociedade e Natureza. Neste fim de semana os participantes do encontro vão receber informações precisas e fundamentadas sobre a realidade atual acerca do chá Hoasca, oferecendo uma imagem clara da posição que a União do Vegetal ocupa hoje no Brasil e no mundo.

Mais de mil pessoas de todo o país e participantes dos Estados Unidos, Espanha e Austrália, vão debater os últimos estudos sobre o chá Hoasca, bebida consagrada em rituais religiosos de origem amazônica.

Pesquisadores

O evento reúne pesquisadores nacionais e internacionais, acadêmicos, juristas, além de dirigentes e membros das três principais religiões que utilizam o chá Hoasca como sacramento em seus rituais: Alto Santo, Barquinha e a União do Vegetal.

Durante o congresso, será apresentado o resultado de pesquisa, realizada pela Universidade da Califórnia e pela Universidade Federal de São Paulo, sobre o comportamento dos adolescentes que fazem uso do chá na União.

A programação inclui debates sobre a atuação da UDV junto ao Conselho Nacional Antidrogas (Conad), o processo de reconhecimento do direito da instituição de utilizar o chá em seus rituais nos Estados Unidos e Espanha, o censo de plantio das folhas de chacrona e do cipó mariri (plantas de origem amazônica que compõem a bebida), manejo e conservação dessas plantas e o trabalho ambientalista e social da União.

Segundo o presidente do congresso, o médico José Roberto Campos de Souza, o encontro será uma oportunidade de mostrar às autoridades do país e à sociedade as ações desenvolvidas pela União do Vegetal, ´há mais de 40 anos a UDV auxilia a sociedade promovendo trabalhos como a alfabetização de jovens e adultos, além da atuar na preservação do meio ambiente e orientar seus associados a se livrarem de vícios como cigarro, bebida e drogas´, explica.

Ele destaca que o congresso também será importante por apresentar pesquisas que foram fundamentais na comprovação de que o chá Hoasca é inofensivo à saúde. ´Queremos que a sociedade nos conheça como parte da solução da humanidade e não dos problemas´, conclui o presidente.

Pesquisas realizadas nos últimos anos para embasar o reconhecimento do direito religioso ao uso ritualístico da Hoasca serão debatidas por cientistas e profissionais de diversas áreas durante o Congresso Internacional.

Entre os palestrantes do encontro está o professor Dartiu Xavier da Silveira, professor do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Também participarão cientistas internacionais ligados às pesquisas, entre eles o professor Charles S. Grob (Diretor da Divisão de Psiquiatria para Crianças e Adolescentes, da Universidade da Califórnia – UCLA), que coordenou o estudo sobre o impacto do uso da Hoasca entre jovens da UDV e, por vídeo conferência, o professor Dennis McKenna, diretor do Botanical Dimensions e um dos maiores pesquisadores mundiais da Hoasca, falará sobre suas pesquisas. Na programação acontecerão ainda shows com os cantores Xangai, Paulo Matricó e Juraíldes da Cruz, membros da UDV.

FIQUE POR DENTRO
Religião foi fundada há 47 anos na Amazônia

Fundada em 22 de julho de 1961 pelo seringueiro baiano José Gabriel da Costa, o Mestre Gabriel, a União do Vegetal é a religião com o maior número de adeptos entre as que utilizam o chá Hoasca como bebida sacramental no Brasil. De doutrina reencarnacionista e cristã, a UDV possui 140 unidades (núcleos e pré-núcleos) localizados em todos os estados do país, incluindo cinco nos Estados Unidos e um na Espanha. Levantamento interno realizado recentemente revelou que a instituição já conta com 13 mil sócios. O chá Hoasca é usado nos rituais religiosos para efeito de concentração mental, tendo sido comprovado cientificamente ser inofensivo a saúde. Segundo relatos de pesquisadores, há pelo menos 150 anos o uso da Hoasca no Brasil é cientificamente documentado. Na Amazônia os índios já utilizavam a bebida para descobrir caça. Existem, ainda, estudos antropológicos que apontam o uso da bebida desde a era pré-colombiana na América do Sul.

PROGRAMAÇÃO
Situação nos EUA e na Espanha

Brasília. A programação deste sábado do II Congresso Internacional da Hoasca prevê palestras sobre o processo de reconhecimento do direito ao uso religioso do chá nos Estados Unidos e na Espanha. Pelos EUA falará Jeffrey Bronffman, mestre representante da Instituição naquele país e John Boyd (jurista americano). Pela Espanha fará a exposição, José Vicente Marin Prades, mestre em Direito pela Escola Valenciana de Estudos Laborais e Fiscais de Valência.

Serão discutidas ainda os tema: Ações institucionais da UDV; ações junto ao Confen; atuação junto ao Conad ; congressos anteriores e estruturação da Instituição na sociedade brasileira e no exterior.

O juiz federal do Acre e membro do Centro Rainha Ayahuasca – Casa Juramidan, Jair Facundes falará sobre o tema Ayahuasca – do sagrado ao mundano.

A programação de hoje prevê ainda uma mesa redonda com o tema UDV e as instituições hoasqueiras, com as presenças Edson Lodi, representante da UDV; Antônio Alves, representante do Centro de Iluminação Cristã Luz Universal (Alto Santo) e Francisco Araújo, do Centro Espírita e Culto de Oração “Casa de Jesus – Fonte de Luz” (Barquinha).

Já amanhã, domingo, juristas e advogados vão debater a atuação institucional da União do Vegetal e seu relacionamento com a sociedade. A questão ambiental e o plantio sustentável das plantas usadas na composição do chá (mariri e chacrona) são os temas que encerram o Congresso.

Na oportunidade, será apresentado um censo sobre o plantio de mariri e chacrona, a preocupação com o controle fitossanitário das duas plantas e estudos para criação de um banco de germoplasma. Além disso, será feita uma apresentação do trabalho desenvolvido pela ONG Novo Encanto, que atua na conscientização ambiental nos EUA e Brasil.

Uma exposição de artes com trabalhos de pintura, escultura e fotografia, feitos por artistas sócios da UDV, também está montada de forma permanente no Congresso.

2 Comments

  1. gavião says:

    É bom ser ayahuasqueiro. O meu amigo e jornalista Edson Lodi, deve representar a UDV numa conferência na Universidade de Heidelberg, Alemanha, a se realizar neste final de semana: “A Globalização da Ayahuasca – um psicoativo amazônico e seus usuários”. Os alemães tb são filhos de Deus…e a Alemanha é mãe de Goethe. Bons fluidos a todos.

  2. afonso alves says:

    Opa. sou das ciencias socias e da udv.
    gosto do seu saite.
    sempre visitarei.