Clique aqui e aqui para ver.

4 Comments

  1. vinicius says:

    Hey, minha anfíbia super-hiper-genial, você também levou umas palmadinhas tal qual a Gilsiane? Pois eu tava lembrando do Antigo Egito, daqueles faraós que casavam com as irmãs. Então, quer casar com este anfíbio verde e branco?
    Um abraço de sapo que tá na hora d’eu ir pra minha rede. E afinal,tenho muito sobre o que matutar: linha de tucum foi um achado e tanto. Esses fragmentos que formam um grande quebra-cabeças na estória da madrecita de todas las plantas. Balançar na rede com Bia implica levar o Wladimir junto. Grato aos dois pelo belo livro.

  2. Arco says:

    Entrar na mata com a morena salvadora da pátria é a p´ropria perdição do candidato aos “mistérios”. Era melhor ficar no barraco do ladrão. :)

  3. Sapo_falante_arqueiro says:

    Sensação de vertigem, leve, moderada. Mirar muito uma estrela, escutar a fala, examinar uma foto, dessas feitas por agências espaciais, olhar para o alto e pensar: esta foto é daquela estrela? aqui, conosco? Assim como em cima? É, embaixo podemos sentir, longe ou perto, herméticas abstrações.
    Biológica sensação de que um amor cósmico pode as vezes esconder-se num sapo estressado.

  4. bolaset says:

    A negativa positiva:
    “…A gente tem uma percepção comum que seria pela negativa, todos entendem que a situação do proibicionismo vigente em escala nacional e internacional não é eficaz e não traz resultados positivos pra avançar aí nas várias possibilidades de alternativas em relação ao fenômeno das drogas…”
    Ponto procê.