Estou publicando aqui trechos do artigo de meu colega e amigo Rafael Guimarães dos Santos em contraposição a matéria do Globo de hoje.

Dos Santos, Rafael. 2010. Toxicity of Chronic Ayahuasca Administration to the Pregnant Rat: How Relevant it is Regarding the Human, Ritual Use of Ayahuasca? . Birth Defects Research (Part B).

[It is] very important to consider with caution the possible relevance of preclinical data to the ‘‘real world,’’ human, ritual use of ayahuasca. 

[É] muito importante considerar com cautela qual a possível relevância dos dados pré-clínicos no “mundo real”, quando se trata do uso ritual da ayahuasca entre humanos. 


Regarding ayahuasca alkaloids, the preclinical data is contradictory, because some data suggests toxicity while others do not.

Em relação aos alcaloides presentes na ayahuasca, os dados pré-clínicos são contraditórios, porque alguns dados sugerem toxicidade, enquanto outros não.


Despite these contradictory evidences, the question remains about the relevance of these data to the human, ritual consumption of ayahuasca. Although personal field observations performed in the last several years in the context of the ritual use of ayahuasca in several Brazilian cities acknowledge that non-pregnant members of these groups may consume ayahuasca as frequently as twice monthly and, sometimes, several times weekly, it was also observed that the pregnant members of these religious groups commonly take ayahuasca with much less frequency, and the quantity of ayahuasca consumed in the rituals is also reduced.

Apesar dessas evidências contraditórias, permanece a questão sobre qual a relevância desses dados no que tange o consumo ritual da ayahuasca entre humanos. Embora observações de campo – realizadas em diversas cidades brasileiras nos últimos anos, abrangendo o contexto de uso ritual da ayahuasca – tenham observado que membros não-gestantes desses grupos consomem a bebida desde duas vezes ao mês até, por vezes, várias vezes durante uma mesma semana, também se observou que as gestantes filiadas a esses grupos costumam tomar a bebida com muito menor frequência e em doses também menores.


Oliveira et al. (2010) also informed that they used doses 5 and 10 times more concentrated than the typical dose. 

Oliveira et al. (2010) também informou que [em seu estudos com ratas prenhes] utilizaram doses 5 e 10 vezes mais concentradas que a dose típica. 


In this context, it would be risky to extrapolate data derived from the daily administration of ayahuasca to pregnant rats during almost their entire pregnancy period (gestational days 6–20 [organogenic and fetal development period]), to the ritual, human pattern of ayahuasca consumption. As far as could be observed in field observations, it is not a common practice that pregnant women take ayahuasca daily, during all their pregnancy, in the context of the human, ritual use of ayahuasca.

Nesse contexto, seria arriscado extrapolar os dados obtidos pela administração diária de ayahuasca a ratas grávidas, que a tomaram durante quase todo o período de gestação (dias gestacionais 6-20 [período de desenvolvimento organogênico e fetal]), para abranger o padrão de uso ritual entre pessoas. Tanto quanto se pode observar na pesquisa de campo, no que tange o uso ritual e humano da ayahuasca, não é uma prática comum mulheres grávidas tomarem a ayahuasca diariamente, durante toda a gravidez.


Toxicity of chronic ayahuasca administration to the pregnant rat: how relevant it is regarding the human, ritual use of ayahuasca?

Toxicidade da administração crônica da ayahuasca em ratas gestantes: quão relevante são os dados dessa pesquisa em relação ao uso ritual da ayahuasca entre pessoas?


There is recent scientific evidence that adolescents exposed to ayahuasca in the uterus do not present psychiatric or neuropsycho- logical problems (Da Silveira et al., 2005; Doering-Silveira et al., 2005). 67.5% of the adolescents evaluated have been exposed to ayahuasca prenatally (Doering-Silveira, 2006).

Existem evidências científicas recentes de que adolescentes que foram expostos à ayahuasca no útero não apresentam problemas psiquiátricos ou neuropsicológicos (Da Silveira et al., 2005; Doering-Silveira et al., 2005). 67,5% dos adolescentes avaliados [nestes estudos] foram expostos à ayahuasca durante o pré-natal (Doering-Silveira, 2006).


Mulheres acusam doula de prescrever chá que causa malformação fetal

Jornal O Globo, 28 Janeiro, 2019: https://oglobo.globo.com/sociedade/mulheres-acusam-doula-de-prescrever-cha-que-causa-malformacao-fetal-23407168

Mulheres-acusam-doula-de-prescrever-chá-que-causa-malformação-fetal

Comments are closed.